sexta-feira, 30 de julho de 2010

Por mais estrada debaixo dos pés


"Alegria é um bloco de carnaval que não liga se é fevereiro!"


- Adriana Falcão -



Por entender que vivemos com e para o outro, Cris tem a péssima mania de se preocupar com a opinião alheia. Sei que pessoas sensatas e inteligentes normalmente se importam, desde que isso não imponha amarras, nem as impeça de voar. É de ar que ela padece. Dessa vez, eu não vou deixar casas, livros, sapatos ou qualquer coisa dessa ordem, porque Cris precisa é de folgas no meio do amontoado de valores e conceitos éticos e morais que se apertam dentro dela. Ninguém vive impunemente e há que se entender que a gente só tem coragem se tiver medo primeiro. O que determina o salto não é a garantia de segurança da corda, é a ousadia de se abandonar diante do precipício. A minha herança para Cris não é o pulo ou a aventura, mas a coragem. Quero deixar meu invisível par de asas. Menos culpa sobre os ombros e mais estrada debaixo dos pés. Que o medo seja apenas trampolim para saltos cada vez maiores. Que a vida lhe seja leve e que jamais lhe falte a fé necessária para continuar seguindo em frente.

3 comentários:

  1. Amiga, por isso que eu te amo. Tu conseguiste me ler completamente. É de um par de asas que eu preciso mesmo, amiga.
    Muito lindo, Duda. E que honra (apesar de eu ter enchido o teu saco) essa de ter sido citada no teu blog.

    Amo muito você!

    ResponderExcluir
  2. Incrível como Duda conhece o íntimo de Cris. Pudera, são realmente amigas!
    Adorei o texto.

    ResponderExcluir
  3. Não é pra mim, mas é como se fosse!

    *

    ResponderExcluir